MPLS (Multi Protocol Label Switching) – parte 2

Como iniciado no primeiro post, em uma rede com arquitetura MPLS cada roteador da topologia possui uma designação que define a sua posição e atribuição na topologia:

  • CE (Customer Edge Router) – possui a função de prover conectividade para a rede MPLS e é situado na “borda do cliente”. Não encaminha e nem troca labels.
  • PE (Provider Edge Router) – é responsável pela conexão entre uma rede IP (rede do cliente) e a rede MPLS (rede da Operadora/Provider)
  • P (Provider Edge Router) – é responsável pelo encaminhamento de pacotes baseando-se nos labels.

Continue reading

MPLS (Multi Protocol Label Switching)

Apesar de existirem inúmeros sites em português com ótimas referencias de Introdução ao Protocolo MPLS, escreveremos uma serie de artigos com a utilização de MPLS em diversos cenários. Esse post servirá como uma pequena introdução para a descrição e utilização do protocolo com o foco um pouco mais simples na arquitetura e serviços.

O protocolo MPLS (Multi Protocol Label Switching) foi criado para permitir o encapsulamento de diversos protocolos de rede para serem encaminhados por Roteadores baseando-se apenas no endereço do Label ao invés do endereço de rede. A tecnologia é largamente utilizada pelos Provedores de Internet  com diversas topologias de serviços orientado a redes em apenas uma única rede convergida com o MPLS em seu Backbone, permitindo  a utilização de Redes Privadas (VPNs MPLS), Qualidade de Serviço (QoS), Any Transport over MPLS (AToM) e Engenharia de tráfego (MPLS-TE). Continue reading