RIPng

O RIPng é um protocolo de Roteamento dinâmico, IGP, de vetor de distancia que permite que roteadores troquem informações sobre as suas rotas/prefixos IPv6 dentro do domínio RIPng, utilizando-se da contagem de saltos como custo para cada prefixo (rede).

Assim como no RIP versão 1 e 2 (para IPv4), o RIPng utiliza a contagem de até 15 saltos, conforme os roteadores vão repassando os prefixos para os vizinhos é adicionado o custo 1 ao prefixo declarado em cada Roteador , o 16º salto é considerado inalcançável (infinito).

O RIPng possui os mesmos temporizadores (timers), procedimentos e mensagens que o RIP versão 2 ( 30 segundos para atualizações, 180 para timeout, 120 para garbage-collection e 180 segundos para holddown).

Diferente do RIP versão 2, a autenticação fica a encargo do IPv6. O RIPng encaminha e recebe datagramas UDP na porta 521.

Configurando o RIPng

Exemplo com roteador IOS Cisco:

R1
ipv6 unicast-routing
!  Ativando o processo de Roteamento unicast IPv6 no Roteador
!
interface FastEthernet0/0
 ipv6 address 2001:BD8:12::1/64
 ipv6 rip RDefault enable
! Ativando o processo RIPng com o nome RD
!
interface FastEthernet0/1
 ipv6 address 2001:DB8:13::1/64
 ipv6 rip RDefault enable
!
interface FastEthernet1/0
 ipv6 address 2001:DB8:ABC::1/64
 ipv6 rip RDefault enable
!

Diferente do RIPv1 e v2 para endereços IPv4, a adição das redes no processo de roteamento é feita diretamente na interface em que se deseja. O nome do processo possui apenas função local no Roteador, não sendo trocada informações do nome no processo e serve também para criação de diversos processos independentes no Roteador. Segue abaixo a tabela de Roteamento de R1:

R1#show ipv6 route
IPv6 Routing Table - 12 entries
Codes: C - Connected, L - Local, S - Static, R - RIP, B - BGP  
U - Per-user Static route
 I1 - ISIS L1, I2 - ISIS L2, IA - ISIS interarea, IS - ISIS summary
 O - OSPF intra, OI - OSPF inter, OE1 - OSPF ext 1, OE2 - OSPF ext 2
C   2001:BD8:12::/64 [0/0]
     via ::, FastEthernet0/0
L   2001:BD8:12::1/128 [0/0]
     via ::, FastEthernet0/0
R   2001:DB8:12::/64 [120/2]
     via FE80::C001:15FF:FE90:0, FastEthernet0/0
C   2001:DB8:13::/64 [0/0]
     via ::, FastEthernet0/1
L   2001:DB8:13::1/128 [0/0]
     via ::, FastEthernet0/1
R   2001:DB8:23::/64 [120/2]
     via FE80::C001:15FF:FE90:0, FastEthernet0/0
     via FE80::C002:15FF:FE90:1, FastEthernet0/1
C   2001:DB8:ABC::/64 [0/0]
     via ::, FastEthernet1/0
L   2001:DB8:ABC::1/128 [0/0]
     via ::, FastEthernet1/0
R   2001:DB8:BCD::/64 [120/2]
     via FE80::C001:15FF:FE90:0, FastEthernet0/0
R   2001:DB8:CDF::/64 [120/2]
     via FE80::C002:15FF:FE90:1, FastEthernet0/1
L   FE80::/10 [0/0]
     via ::, Null0
L   FF00::/8 [0/0]
     via ::, Null0

Um detalhe importante a ser percebido (grifado em vermelho) na visualização da tabela de Roteamento IPv6, são as rotas aprendidas dinâmicamente pelo RIPng. Repare que o endereço do NextHop (próximo salto) foi gerado dinamicamente pelo RIPng.

O endereço FE80::/10 é reservado para endereços chamados de Link-local que possuem escopo limitado e são utilizados para configuração automática de endereços, descoberta de rotas e por diversos Protocolos de Roteamento.

No caso dos links Ethernet é utilizado a derivação do endereço MAC (48 bits) do Switch para gerar um endereço de 64 bits, por exemplo, o Roteador 2 possui o endereço MAC c201-1590-0000 para a interface FastEthernet 0/0. O NextHop para a rede 2001:odb8:bcd::/64 mostrado na tabela de roteamento IPv6 do Roteador 1 é :

R 2001:DB8:BCD::/64 [120/2]
via FE80::C001:15FF:FE90:0, FastEthernet0/0

Note que é inserido 16 bits (FFFE) entre o endereço MAC para criação automática do endereço Link Local.

Obs: A especificação do próximo salto para o RIPng sempre será um Link local.

Abraços a todos!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *